01/06/2009

Não sabe o que significa freeware? shareware? trial? Entenda esses e outros termos aqui.
Sempre quando se baixa um programa da Internet, ele vem com uma licença. Essa licença informa de que modo o programador deseja que seu produto seja distribuído, vendido ou repassado. Agora, entenda todos os tipos de licença e saiba corretamente quando baixar um arquivo.


Freeware - É todo programa de computador que não precisa ser pago. Porém, não é livre. Nesse tipo de licença o autor pode restringir seu programa do uso por empresas, redistribuição não autorizada, sua modificação por outros usuários ou outras restrições. (Exemplos: Internet Explorer, Adobe Flash Player, Windows Live Messenger)
Shareaware - É um programa distribuido gratuitamente, mas por tempo limitado ou alguns recursos inacessíveis. Através do pagamento de uma taxa estipulada pelo autor do programa, você pode obter o registro do programa ou a versão integral com todos os recursos, ou ainda desativando os anúncios automáticos. Ele engloba as licenças adware, trial e demo
Adware - Subprograma que baixa publicidade sobre um outro programa principal. Isso ocorre quando um programa tem versões comerciais ou mais avançadas que precisam de pagamento para serem usadas, e você tem a versão gratuita. Pagando-se pela versão comercial, esses anúncios somem. Uma licença muito pouco usada. Um exemplo é o Ashampoo Burning Studio 2009
Trial - Versão de programa pago, distribuído gratuitamente com todas os recursos ativos, mas que expira por um tempo. É como um programa freeware, que depois de um certo tempo estipulado, não funciona mais. A partir daí, para continuar a usar o programa, você tem que comprar a chave de registro e inserí-la no programa, e ele volta a funcionar. Exemplo: Nero, Alcohol 120% e Photoshop.
Demo - Versão de demonstração, liberada pelo autor, que não contém todas as funções do programa original. É distribuída gratuitamente, e não tem prazo de validade, mas também tem bem poucos recursos e funções. Exemplo: Need for Speed DEMO, Fifa 09 DEMO.
Crippleware - Versão enxuta de um programa pago. Ou seja, um programa com menos recursos e funções. Muito conhecido como "versão lite" de um programa. Ótimo para ser usado com computadores antigos. Exemplo: BurnAware Free.
Donationware - Versão de programa em que o autor pede uma doação em dinheiro ou bens para ele mesmo ou para o grupo de desenvolvedores, para que cubram o custo da produção do programa. Não é obrigatória a doação, apenas solicitada. O programa é o mesmo se você doar algo ou não. Exemplo: FreeRapid Downloader, Linux Slax.
Opensource (Código aberto) - Licença em que o autor do programa libera seu código-fonte para outros desenvolvedores o modificarem, alterarem ou adicionarem recursos sem autorização prévia, e permitir a distribuição dessas versões a outros usuários através de mídias locais e Internet. Além disso, essa licença não permite a venda de nenhuma maneira dos produtos. Ela deve ser totalmente gratuita. Exemplos: Firefox, Foxit Reader, The GIMP.
Abandonware - Programa cujo desenvolvimento foi abandonado. O autor deve anunciar publicamente o descontinuamento do programa para ele ser abandoware, enquanto isso o programa está protegido contra os direitos de cópia (copyright). Se ele anunciar o descontinuamento do projeto, o programa pode ser distribuido e modificado por qualquer usuário ou desenvolvedor. Veja o que a legislação brasileira diz sobre isso (Lei n.º 9.609 de FHC, art. 2, par. 2):

§ 2º Fica assegurada a tutela dos direitos relativos a programa de computador pelo prazo de cinqüenta anos, contados a partir de 1º de janeiro do ano subseqüente ao da sua publicação ou, na ausência desta, da sua criação.
Licenças bastante estranhas ou quase nunca utilizadas
Beerware - O usuário é encorajado a tomar uma cerveja (beer, em inglês) em nome do autor do programa ou comprá-la para ele.
Careware - Licença de programa que exibe na tela um pedido de ajuda para doações para fundos de caridade e organizações de ajuda humanitária.
Postcardaware (ou cardaware) - Tipo de licença que o autor pede que, em recordação, você mande um cartão (eletrônico ou postal) para ele. O usuário é apenas convidado a fazer isso. Muito similar ao Emailware, em que os usuários mandam e-mails ao autor do programa.

Leave a Reply

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

- Copyright © Segredos da Informática - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -