Autor: Rodrigo Justi de Oliveira 01/12/11

FAT? NTFS? Isso tudo é um mistério para você? Vamos desvendar mais esse segredo.

Na hora de formatar o seu disco rígido sempre surge essa questão: Qual sistema de arquivos usar? Primeiramente vamos entender o que significa o sistema de arquivos: Nada mais nada menos do que é o modo como os dados serão organizados e listados no disco. É como se o sistema operacional tivesse uma "lista" com os dados que serão acessados no disco, pra ficar mais fácil localizá-los depois; se os dados estiverem bem listados e bem organizados no disco rígido, a busca posterior desses dados será mais ágil e mais fácil, além de ficar bem mais rápido. Como os dados serão localizados pelo sistema operacional, ele quem definirá o melhor modo de organização e listagem. É como se fosse um "mapa" para encontrar dados dentro do disco rígido, daí o sistema operacional vai direto na parte onde o dado está alocado, ao invés de abrir todos os dados para verificar qual é o solicitado.

Embora um único sistema operacional possa detectar e trabalhar sobre vários tipos de sistemas de arquivos, só poderá ser usado um único tipo de "organização" (sistema de arquivos) por partição. O sistema de arquivos é definido somente na formatação (Exceção: Alguns sistemas antigos, como Windows 95 e 98 permitem alterar o sistema de arquivos de FAT para FAT32).

Os vários sistemas de arquivos existentes permitem que o usuário escolha a melhor forma de organização dentro de um disco. São eles:



FAT: É um dos tipos de sistema de arquivos que já foi mais utilizado no mundo, e atualmente é suportado por todos os tipos de sistemas operacionais. É um sistema de arquivos antigos (criado em 1987), então tem algumas limitações, sendo as mais visíveis ao usuário: A possibilidade de criação de partições (unidades lógicas) com no máximo 2 GB por unidade, e o nome do arquivo limitando-se a oito caracteres principais de nome e três caracteres representando a extensão. Por isso, em sistemas de arquivos com FAT instalado, você facilmente verá os arquivos representados por EXEMPLO.TXT ou TESTEDE~.TXT, sendo que o til ("~") representa que o nome do arquivo estourou a quantidade de caracteres permitidos para o nome do arquivo. Os sistemas MS-DOS, Windows 3.x e o Windows 95 usam esse sistema de arquivos por padrão.

FAT32: É um dos sistemas de arquivo mais usados no mundo. É uma evolução do FAT (também conhecido por FAT16). As principais evoluções foram: O aumento do tamanho máximo por unidade (no máximo 16 TB) e o aumento do tamanho do arquivo (até 4 GB por arquivo). Outra grande evolução foi o aumento no número de caracteres suportados para o nome de arquivo (passou de 8 para 256 caracteres). No FAT32 os dados são gravados de forma mais "condensadas" do que no FAT16, por isso essas principais mudanças. Os sistemas Windows mais recentes (Windows 95 OSR2, 98 e Me) utilizam esse sistema de arquivos por padrão, e são capazes de ler dados em sistemas de arquivos FAT16. Windows NT, 2000, XP, Vista e 7 também conseguem ler dados gravados em sistema de arquivos FAT32, embora esse não seja o padrão utilizado. FAT32 atualmente é o sistema de arquivos mais indicado e mais usado para unidades móveis (pendrives, cartões de memória, flash drives, etc), devido a possibilidade da remoção rápida do dispositivo e também da maneira como o dispositivo é usado pelo sistema operacional, deixando-o livre apenas para a gravação básica dos dados.

NTFS: É o sistema de arquivos padrão para grandes unidades, servidores, e computadores com Windows NT, 2000, XP, Vista e 7 instalados. O NTFS foi criado para ser um padrão de sistema de arquivos em servidores, devido a sua confiabilidade, segurança e estabilidade. Possui muitas ferramentas de controle (inclusive de permissões por usuário), é mais seguro a fragmentos (fato que ocorre freqüentemente em sistemas FAT) e mais protegido contra falhas, além de possuir recursos bem avançados, destinados a servidores (VSS, EFS, Quotas, etc.). Mesmo sendo um sistema de arquivos mais avançado (e mais lento por causa das diretivas de segurança), ele é usado por padrão nas instalações do Windows NT, 2000, XP, Vista e 7 (além do 2003 e 2008, sistemas operacionais destinados a servidores), pelo fato de não haver limitações nos tamanhos dos arquivos e nomes.

ext: É um sistema de arquivos criado para uso com sistemas operacionais Linux, desenvolvido em 1992. Foi desenvolvido para superar as deficiências do sistema de arquivos padrão do Minix. Permitia que os arquivos tivessem nomes de até 255 caracteres por aquivo, e até 2 GB de tamanho por aquivo, mas esse sistema de arquivos ainda possuía algumas limitações, que foram resolvidas na ext2, o que incluiam unidades de até 2 TB por partição. Atualmente ext2 é usado amplamente em unidades móveis (pendrives, cartões de memória, etc) devido ao seu método de escrita.

ext3: Evolução do ext2, é o padrão atual dos sistemas Linux. Um dos seus recursos mais interessantes é o journaling (simplificadamente falando, é como se o sistema operacional gravasse um "diário", ou log, com as alterações que vão sendo feitas no disco. Em caso de falha no sistema, o sistema operacional pode ler os dados desse log e realizar uma recuperação dos dados). Alguns pontos fracos são a baixa velocidade e desempenho reduzido.

ext4: A útlima evolução dos sistemas ext. Considerado por muitos uma das melhores evoluções já feitas, é um sistema de arquivos com um desempenho excelente. O ext4 usa algumas funcionalidades diferentes para melhora do desempenho, incluindo a forma como os dados estão alocados ("alocação tardia") que resulta em ganho de desempenho e fragmentação quase nula. Os sistemas de arquivos ext não são comapatíveis com sistemas operacionais da família Windows, entretando os sistemas Linux são capazes de ler e gravar em sistemas de arquivos FAT  e NTFS.

Tendo em mente basicamente o que cada sistema de arquivos faz, escolha o que seja mais adequado a você e ao seu sistema operacional e o use! Lembre-se sempre de realizar backup de seus dados e realizar desfragmentação de seu disco rígido. Assim você manterá em dia a saúde do seu computador.

Fonte de pesquisa: Wikipedia

{ 2 comentários.... read them below or Comment }

  1. Deixe seu comentário para maiores informações!

    ResponderExcluir
  2. Olá, boa noite, sou da administração do blog Kiil-informatica.blogspot.com e gostei muito do seu blog, o motivo do meu comentário é te propor divulgação, troca de banner e etc. Se tiver interesse entre em contato...

    Por E-mail:
    contato_kiil_inf@hotmail.com

    Ou acesse:
    www.kiil-informatica.blogspot.com/p/contato.html

    Desde já obrigado...

    Att Bruno Kiil, Equipe Kiil Informática©

    ResponderExcluir

- Copyright © Segredos da Informática - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -